page-header

Teste de linguagem infantil ABFW

Citado mais de 500 vezes em livros, artigos científicos e congressos

gallery-item

Sabe-se que os objetivos de um processo de avaliação são mais facilmente atingidos quando instrumentos e procedimentos adequados são utilizados. No Brasil, há uma escassez instrumentos de avaliação estandardizados disponíveis e indicados para avaliação e diagnóstico na área da Fonoaudiologia. Constata-se que grande parte das dificuldades na área de avaliação reside na ausência de testes validados e padronizados nacionalmente.

Dentre as avaliações da linguagem infantil disponíveis no País, uma das mais conhecidas e utilizadas é o teste de linguagem infantil ABFW, abordando as áreas de Fonologia, Vocabulário, Fluência e Pragmática. Este teste foi elaborado com extremo cuidado e rigor, uma vez que suas autoras são profundas estudiosas dessas áreas. Claudia Regina Furquim de Andrade, Débora Maria Befi-Lopes, Fernanda Dreux Miranda Fernandes e Haydée Fiszbein Wertzner, docentes do Curso de Fonoaudiologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, dedicam-se ao ensino e pesquisa, colaborando com grande destaque para a firmação da Fonoaudiologia como Ciência.

O teste de linguagem ABFW, em todas as suas versões, é um dos protocolos mais utilizados na literatura brasileira, tendo sido citado mais de 500 vezes desde sua publicação, entre Capítulos de livros, artigos científicos e trabalhos apresentados em Congressos. Empiricamente, também é possível afirmar que esse instrumento é o mais comumente utilizado em todo o Brasil na clínica fonoaudiológica, por ser de fácil aplicação e por conter valores de normalidade validados para crianças de todas as faixas etárias, permitindo a verificação de alterações de linguagem e fala.

Mais recentemente, o teste tem sido também expandido para outros países falantes da Língua Portuguesa. A publicação em destaque é uma Dissertação de Mestrado defendida em 2017 na Universidade do Minho, localizada em Braga, Portugal. Trata-se de um estudo buscando verificar a aplicabilidade do teste ABFW na população portuguesa. A amostra foi constituída por 80 crianças portuguesas, e foi aplicada a versão adaptada para o Português Europeu do teste ABFW. A avaliação apresentou bons níveis de consistência interna, revelando ter aplicabilidade como instrumento de avaliação do vocabulário também para crianças portuguesas.

Referência: GONÇALVES, Sandra Filipa Ferreira. Aplicação da Prova de Vocabulário do ABFW – Teste de Linguagem Infantil em Crianças dos 5 aos 7 anos com e sem Perturbações da Linguagem: Um Estudo Exploratório no Distrito do Porto. 103 f. Dissertação (Mestrado), Universidade do Minho, Braga, 2017.

Open chat